Portugueses ainda com grande controlo nas compras

Fonte: Marketeer online, 05.11.2014

Portugueses ainda com grande controlo nas compras

Os portugueses estão a ir menos às compras. Segundo dados da Kantar Worldpanel, a frequência de compra pelas famílias de Portugal Continental no Grande Consumo (ou FMCG, fast-moving consumer goods) diminuiu 4,4% desde o início do ano até Outubro face ao período homólogo de 2013. Menos idas às compras que não são compensadas com mais aquisições, já que em cada aquisição o volume cresceu apenas 1%. No total, o volume comprado regista um recuo de 2,8%, em termos globais, uma queda que “se verifica desde 2010 de forma lenta mas constante”, segundo a Kantar Worldpanel. Para além de indicarem a continuação de um grande controlo sobre as contas do supermercado da parte dos portugueses, “estes dados indicam também que as acções promocionais dos retalhistas ou dos produtores não estão a conseguir – em termos globais – aumentar nem a frequência de compra, nem a compra por acto, de forma a fazer crescer o mercado, em termos de volume total comprado”, reflecte a Kantar Worldpanel. A empresa de consumer knowledge e insights sublinha também o facto de o aumento do consumo privado registado pelo Instituto Nacional de Estatística – que, na mais recente síntese económica de conjuntura, mostra uma subida homóloga de 2,8% em Agosto deste ano neste indicador – “não ter ainda correspondência directa com o que se passa no Grande Consumo”. “Neste mercado os lares portugueses continuam a reduzir e a optimizar as compras, como demonstra a continua queda do volume comprado pelas famílias, pelo menos até Outubro último”, constata. A Kantar Worldpanel nota também uma queda no consumo de bebidas (o que inclui cerveja, água e softdrinks) no Verão deste ano, com temperaturas abaixo do normal, “com destaque para os refrigerantes com gás que caíram mais de 10%” no terceiro trimestre, face ao período homólogo. As frutas sofreram também um recuo no terceiro trimestre, caindo 8,2%, tal como a compra de legumes e verduras, que decresceram 6,2%, e a aquisição de carne, que reduziu 5,3%.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s