As grandes tendências do Marketing em 2015

As grandes tendências do Marketing em 2015

Marketeer online, 10.11.2014

O que mudará no Marketing em 2015? A revista Forbes detalha num artigo as grandes tendências que irão marcar o próximo ano. “O que é fundamental no Marketing vai manter-se”, sublinha a revista, mas, à medida que as inovações tecnológicas se instalam, é preciso mudar para atingir os objectivos de sempre. Para isso, “os marketeers precisam de antecipar as grandes tendências ou serão devorados pela concorrência”, escreve a Forbes.

As grandes tendências do Marketing para 2015:

O fim da resistência a ser transparente. As marcas terão de adoptar uma postura “radicalmente transparente”. Em 2015, “as melhores marcas não serão aquelas com as melhores narrativas, mas aquelas que irão mostrar uma imagem fiel e em tempo real do que estão a fazer em prol do consumidor”, defende a Forbes.

Os CMOs estão lá para simplificar. Eliminar os “silos” organizacionais será uma tarefa dos marketeers em 2015, integrando cada vez mais os contributos de outras áreas no seu trabalho numa abordagem holística da empresa.

Marketeers com lado tecnológico serão mais capazes de implementar estratégias de marketing digital com mais agilidade e profundidade.

Agilidade nos media sociais. O paradigma mudou. O marketeer tem de ser capaz de responder em tempo real às necessidades dos consumidores e clientes e saber aproveitar as oportunidades para promover um maior envolvimento destes com a marca.

As agências de meios ganham um novo papel, o de parceiros de negócio, à medida que a tecnologia vai ganhando mais preponderância, obrigando a uma mudança do foco dos meios para os consumidores.

Cada vez mais micro. Num mundo cada vez mais global, o marketing vai noutra direcção: cada vez mais focado na particularização. Os marketeers precisam de pensar em termos locais, muito mais personalizados. Algo que indicia uma maior descentralização dos centros de decisão.

Um novo foco na comunicação interna e na criação de “embaixadores de marca”: os marketeers não deverão ignorar os activos humanos dentro da empresa.

As grandes agências começarão um processo de desinvestimentoem actividades menos lucrativas, numa altura em que o modelo digital, que exige um investimento mais significativo em capital humano, se impõe ao modelo focado na televisão. A pressão sobre os lucros vai obrigar, segundo a Forbes, à queda de operações menos estratégicas.

Economia e marketing lado a lado na resposta a problemas de escala. “O único grande desafio que os marketeers terão de resolver é como criar escala nos conteúdos de forma económica”, considera o artigo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s